SONHOS SÃO GRATUITOS...TRANSFORMA-LOS EM REALIDADE...TEM UM PREÇO. "Quando olho para trás, vejo que hoje carrego em meu ser várias marcas de pessoas extremamente importantes. Pessoas que, no contato com elas, permitiram-me ir dando forma ao que sou, eliminando arestas, transformando-me em alguém melhor, mais suave, mais harmônico, mais integrado." Mulek.com

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

NÃO SE CONTAMINAR...




A DECISÃO DE DANIEL – 
 Daniel 1:8 – “E Daniel assentou no seu coração NÃO se contaminar com a porção do MANJAR do REI, nem com o VINHO que ele bebia; portanto, pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar”.
Daniel , servo que alcançou a vitória através da decisão tomada diante do Senhor de testemunhar do seu DEUS numa terra estranha. Preservou sua íntima comunhão com Deus, conciliando sua vida espiritual e sua formação profissional (o testemunho, a conduta do servo).
É possível servir a Deus em Babilônia?
A DEFINIÇÃO DE DANIEL AINDA ADOLESCENTE
v.8 “e Daniel propôs no seu coração não se contaminar…
Daniel apesar de sua idade (tinha entre 12 a 14 anos) tomou uma posição de: “não se contaminar com as iguarias do rei de Babilônia”. (Daniel 1:8).
O que levaria um menino dessa idade a tomar uma posição tão corajosa?
O que levou aquele menino a dizer não a tudo quanto estavam lhe oferecendo em Babilônia?
Afinal, ali estaria o futuro da sua vida secular. Estava vivendo em Babilônia e, para prosperar ali tinha que aprender a linguagem dos babilônios, o modo de viver deles e também o comportamento deles, tendo que se adaptar às ofertas que eles faziam. E, mais, a sua decisão de não se contaminar, implicava na ofensa ao rei, e, por consequência, na sua morte, pois ninguém podia desobedecer ao rei.
Porém, a decisão de Daniel se deu por que:
- Daniel sabia quem era o verdadeiro Deus;
- Daniel tinha o temor do senhor DEUS em sua vida;
- Daniel tinha um compromisso com Deus, e sabia que servir ao Senhor era a coisa mais importante na sua vida. O medo da rejeição do rei de Babilônia não lhe afligiu em nada, porque Daniel conhecia o Deus Todo Poderoso que poderia livrá-lo. Daniel temia ao Senhor.
O temor ao Senhor não quer dizer ter medo do Senhor. O temor ao Senhor é reverência ao Senhor. O temor gera no coração do servo uma relação de intimidade com Deus, e esta relação de intimidade com Deus, a que chamamos de experiência pessoal, leva o servo a querer agradar ao Senhor em tudo, independente de sua idade. A obediência em razão do temor gera em nós alegria no coração e prontidão em obedecer.
A Palavra diz que aquele que teme a Deus é homem sábio. “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria”. (Provérbios 9:10). Quando o temor a Deus existe em nossos corações, os nossos atos são realizados com um referencial que não nos deixar errar. Esse referencial é o Espírito Santo que nos ensina todas as coisas e nos guia em toda a verdade. (João 16:13).
A OPERAÇÃO DO SENHOR A FAVOR DO SERVO DEFINIDO
v.9 e10 – “Ora, deu Deus a Daniel graça e misericórdia diante do chefe dos eunucos.” (v.10) “E disse o chefe dos eunucos a Daniel: tenho medo do meu senhor, o rei…; pois por que veria ele os vossos rostos mais tristes do que os dos outros jovens que são da vossa idade?…”
O chefe dos eunucos tinha a mesma visão do mundo hoje, quando pensam que as crianças, os adolescentes e os jovens da igreja não são felizes, não aproveitam a vida como os da sua idade. Pelo contrário por serem crentes em Jesus, estão livres das tristezas do mundo.
v.11     “Então disse Daniel… “
v.12     “Experimenta, peço-te, os teus servos dez dias, e que se nos deem legumes a comer, e água para beber.”
v.13     “então se examine diante de ti a nossa aparência, e a aparência dos jovens que comem a porção das iguarias do rei;…”
v.14     “e ele consentiu isto, e os experimentou dez dias.”
v.15     “e, ao fim dos dez dias, apareceram os seus semblantes melhores,…”
Podemos comprovar a diferença do semblante das crianças, adolescentes e jovens que servem ao Senhor comparados aos que hoje estão comendo as iguarias do mundo. O que serve ao Senhor é confiante, seu semblante é sempre alegre, seu coração é feliz. É vitorioso e não precisa temer o mal, pois tem sobre ele a garantia das promessas de bênçãos do Senhor.
DANIEL E SEUS COMPANHEIROS RECEBEM DO SENHOR RECURSOS PARA TODA A VIDA MATERIAL/PROFISSIONAL E VIDA ESPIRITUAL
v.17     “Quanto a estes quatro jovens, Deus lhes deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras, e sabedoria; mas a Daniel deu entendimento em toda a visão e sonhos.
Daniel vai usar em toda a sua vida em Babilônia, os recursos dos dons espirituais que o Senhor lhe deu, seja na revelação e entendimento do sonho do rei Nabucodonozor, no capitulo 2, ou mesmo nos dons de línguas estranhas e interpretação no banquete de Belsazar, no capitulo 5. O uso do recurso espiritual lhe garantiu em toda a sua vida a benção material do conhecimento, inteligência e sabedoria e a benção maior que foi a espiritual.
NA FASE PREPARATÓRIA PARA O SEU FUTURO, OS SERVOS FORAM HONRADOS PELO SENHOR.